Programas de Mobilidade

O Programa ERASMUS, iniciado em 1987, é uma das mais bem-sucedidas políticas da construção europeia. Ao longo destes 31 anos tem-se verificado um aumento de estudantes em mobilidade na Europa e no mundo, tendo o número de estudantes em mobilidade passado de 3.000 em 1987, para 9 milhões em 2017.

Neste sentido, a mobilidade de estudantes, mas também de funcionários docentes e não docentes e investigadores constitui-se como uma das prioridades estabelecidas pelo Processo de Bolonha, que em 1998 começou a delinear o Espaço Europeu do Ensino Superior, na declaração de Sorbonne, e que visava o reforço da competitividade e da atratividade da educação a nível superior europeia e a promover a empregabilidade dos jovens.

Num mercado de trabalho cada vez mais exigente, a mobilidade constitui uma oportunidade de enriquecimento pessoal e dos currículos académico e profissional, acrescentando uma perspetiva internacional aos mesmos e contribuindo para um reforço da capacidade de adaptação à mudança, uma ferramenta cada vez importante no combate aos novos desafios da sociedade.

O programa de mobilidade de estudantes na Universidade do Algarve contempla a mobilidade e intercâmbio de estudantes do ensino superior ao abrigo do Programa Erasmus+ (dentro da Europa), dos Protocolos de Cooperação (em qualquer região do Mundo), do programa de mobilidade nacional Almeida Garrett e de outros Consórcios Internacionais entre Instituições de Ensino Superior, em que a Universidade do Algarve participe.

Para além dos estudantes também os funcionários docentes e não docentes da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve podem participar nestes Programas.

Tanto número de estudantes incoming na FCHS, como os estudantes da Faculdade que realizam um período de intercâmbio em Instituições de outros países tem vindo a aumentar cada vez mais nos últimos anos.

Os estudantes da FCHS que pretendam realizar um período de Estudos ou Estágio Erasmus+ poderão candidatar-se ao Programa Erasmus+, que permite a frequência de um ou dois semestres numa das muitas universidades europeias com as quais a Universidade do Algarve possui acordos bilaterais Erasmus+.

Os estudantes interessados em estudar fora da Europa também o podem fazer, numa das muitas Instituições de Ensino Superior com as quais a Universidade do Algarve parceria através de Protocolos de Cooperação.