Estudar mais é preciso

Nos últimos quarenta anos, Portugal tem conhecido um percurso de inquestionável reconhecimento no plano nacional e internacional em matéria de formação, evidenciando a inestimável ação e a indiscutível qualidade das Instituições de Ensino Superior portuguesas, a par da relevância do compromisso político e do consequente investimento no ensino superior e no conhecimento científico.

Porém, os níveis de população com formação superior estão ainda aquém do que seria desejável alcançar. Na verdade, entre outras evidências, apenas 4 em 10 jovens com 20 anos está a frequentar o ensino superior, as taxas de insucesso e abandono têm ainda expressão ao nível das IES, em especialmente para o grupo com mais de 23 anos, e os níveis gerais de formação superior da nossa sociedade são ainda visivelmente modestos.

Todos temos consciência da necessidade de persistir e reforçar, no sentido de alargar a base social que ingressa no ensino superior e promover maior formação superior para a sociedade portuguesa em geral, garantindo, sobretudo, a acessibilidade e a democratização do acesso à formação e ao conhecimento.

Neste sentido, preparamos a iniciativa “Estudar (mais) é preciso”, prosseguindo o propósito de reforçar a perceção da necessidade da formação e da qualificação.

Entre as ações promovidas, destacamos:

Acesso à informação

Desenvolvida através da Direção Geral do Ensino Superior, com o propósito de disponibilizar informação simplificada sobre o ensino superior (funcionamento, cursos, instituições, acesso e apoios), garantindo as condições adequadas para que as escolhas possam ser feitas de forma informada e consciente.

 - Desdobrável “Estudar mais é preciso – 10 razões”, dirigido aos jovens, famílias, professores, escolas e empresas, com o propósito de informar e evidenciar os benefícios da formação superior;

 - Portal Study & Research in Portugal (study-research.pt), plataforma de valorização e internacionalização do ensino superior, da ciência e da tecnologia, com a apresentação do sistema de ciência, tecnologia e ensino superior.

 - Disponibilização, pela Direção Geral do Ensino Superior, de um número direto para informação sobre o acesso ao ensino superior (213 126 100).


Campanha de comunicação «Não desistas de ti»

Desenvolvida entre o MCTES, o Ministério da Educação e a Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC), com o intuito de destacar a importância da formação e do conhecimento ao longo da vida, desde as vantagens em matéria de emprego e condição socioeconómica, até aos benefícios em matéria de competências pessoais:

 - Vídeo de promoção e sensibilização dos jovens para as consequências de deixarem de estudar (https://youtu.be/3ybUnflQ9XI), que será emitido nos canais de televisão a partir do dia 17 de março; https://www.youtube.com/watch?v=3ybUnflQ9XI

 - Manifesto “Não desistas de Ti”, dirigido aos estudantes que se encontram a frequentar o ensino secundário, nos cursos científico-humanísticos e profissionais;

 - Portal continuaaestudar.pt, que acolherá informação relevante sobre as condições de acesso e frequência do ensino superior;

 - Iniciativa Comboio do Conhecimento, que visa estimular a aquisição de competências e o conhecimento do território, através da oferta de 7 dias de viagens de comboio para os estudantes que transitem do 1º para o 2º ano do ensino superior com aproveitamento escolar.
 

Share Partilhar